Quem quer faz, quem não quer dá desculpas!

Saudações amigos, como tem sido os dias vocês? Os meus dias tem sido bem  interessantes, pois estou trabalhando exatamente no que me propus, o trabalho como coach – que logo mais vou mostrar aqui – e as produções pela epa!entretenimento. Certamente você também está fazendo o que gosta, correto? E se não estiver, por qual motivo?

A matéria de hoje, é sobre uma empreendedora que NÃO aceitou virar mais uma vítima da sociedade, a empresária que é deficiente física, Mirela Goi.

Mirela sofreu preconceitos desde sempre.

Quando saí da minha primeira faculdade, me deparei com um mercado totalmente despreparado. Eu trabalhava sem esperanças, pois a deficiência acabava sendo um problema dentro das empresas, tanto por falta de adaptação, como pelo preconceito. Tive o azar, ou sorte, de ter uma chefe que não me via como alguém capaz. Convivi com esta situação sem nunca desistir até ser demitida”, disse.

O que ela fez com tudo isso?

Em 2009, ela fundou a Ma Sweet Cases, uma empresa que vende forminhas de bolo. ”Encarei a realidade e vi que para me sobressair precisava travar uma batalha. Quando surgiu a oportunidade de ter meu negócio, decidi gastar toda minha dedicação em algo próprio. Acreditei que dependeria muito mais de mim do que da aprovação de chefes. E tem dado certo”

Resultados…

No ano passado, a empresa vendeu seus produtos para mais de 550 clientes, lucros de 4 mil por mês, número superado já nos primeiros meses de 2014. A meta é dobrar as encomendas a cada 12 meses. O resultado positivo se deve às redes sociais. “Meu negócio só foi possível devido à internet. Estou sempre atenta às mudanças.  Leio muito sobre novas plataformas, novas tendências”, conta. A página da empresa no Facebook reúne mais de 25 mil fãs.

Conselhos…

“As mulheres com alguma deficiência podem realizar muitas coisas. É necessário encontrar suas qualidades e se empenhar. Todos temos algo que pode ser importante para outras pessoas. Se fizerem esse algo se sobressair, nada será empecilho”, conclui.

E você está reclamando do quê?

 


Esta entrada foi publicada em INSPIRAÇÃO. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Os comentários estão encerrados.